Gravata de Pazuello foi comprada pelo COB e virou amuleto de Lula - 19/05/2021 - UOL Esporte

2021-12-31 17:33:18 By : Ms. Renee Xu

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

A gravata usada pelo ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, durante seu depoimento no CPI da Pandemia, foi produzida pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) em meio à campanha para que o Brasil saísse vitorioso no processo de candidatura pelos Jogos Olímpicos de 2016. Ao longo dos anos seguintes, o ex-presidente do COB e do Comitê Organizador Carlos Arthur Nuzman distribuiu inúmeras peças dessa gravata, que adornam até hoje o peito de políticos, dirigentes, e militares.

Uma das pessoas que recebeu essas gravatas na época de produção delas, ainda em 2009, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) passou a tê-las como amuleto. "Ofereceram uma gravata da candidatura ao presidente Lula, e ele pediu seis. Prometeu que, cada vez que for visitar um chefe de Estado de um país que tem voto nessa decisão, ele usará uma", contou, à Folha, o então ministro do Esporte, o hoje deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP).

Lula, porém, foi além, e a gravata da Olimpíada passou a ser usada nos mais diversos eventos. Em 2017, a Folha chegou a fazer um álbum de fotos do ex-presidente com ela. Lula usou-a inclusive em um dos depoimentos a Sérgio Moro. Hoje, no Twitter, o petista brincou: "O que me deixou chateado com essa CPI foi o Pazuello copiando minha gravata. Era meu padrão desde 2009 pra dar entrevista internacional, pô..."

O que me deixou chateado com essa CPI foi o Pazuello copiando minha gravata. Era meu padrão desde 2009 pra dar entrevista internacional, pô...

As gravatas têm a etiqueta Rack Coporate e as inscrições "London" e "England", mas foram produzidas na Itália. Na ponta da gravata há a bandeira do Brasil e o símbolo dos Jogos Olímpicos. Elas inicialmente foram compradas em 2008, para serem usadas pelas autoridades brasileiras na Olimpíada de Pequim, em 2008. Lula participou da Cerimônia de Abertura com ela.

Não à toa, depois fez parte do uniforme da delegação brasileira que foi a Copenhague, na Dinamarca, para a assembleia do COI que atribuiu ao Rio a Olimpíada de 2016. Lula, Nuzman, o prefeito do Rio Eduardo Paes (DEM), o ex-governador Sergio Cabral e Orlando Silva estavam com ela quando a vitória brasileira foi anunciada.

Desde então ela se tornou objeto de desejo e, ao mesmo tempo, um presente valioso distribuído pelo então presidente do COB e do Comitê Organizador Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman. Pazuello atuou na Rio-2016 como coordenador logístico das tropas do Exército e era subordinado ao depois ministro da Casa Civil, Braga Netto. À época, Netto era o coordenador-geral da assessoria Especial para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

ID: {{comments.info.id}} URL: {{comments.info.url}}

Por favor, tente novamente mais tarde.

Não é possivel enviar novos comentários.

Apenas assinantes podem ler e comentar

Ainda não é assinante? Assine já.

Se você já é assinante do UOL, faça seu login.

O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso